Dólar acentua queda após dados do superávit primário

A cotação do dólar acentuou a queda, iniciada já na abertura dos negócios, depois que foi divulgado o número do superávit primário. No mês de abril, o superávit primário consolidado - arrecadação menos as despesas, exceto o pagamento de juros - do setor público ficou em R$ 19,426 bilhões, muito acima do esperado pelo mercado (R$ 14 bilhões a R$ 16,1 bilhões). Segundo operadores, os dados positivos aliviam, ainda que momentaneamente, os temores de que o impacto da crise externa no mercado doméstico se prolongue por muito tempo. Às 13h14, o dólar comercial valia R$ 2,312, com queda de 3,67%, no mercado interbancário. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), às 12h40 a cotação atingia a mínima do dia até o momento, com recuo de 3,58%, para R$ 2,314.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.