Dólar atrelado ao fluxo e ao juro nos EUA

Depois das fortes oscilações das taxas de juros no mercado norte-americano, os títulos do Tesouro dos Estados Unidos subiram um pouco ontem e reduziram o nervosismo do mercado financeiro. A alta do preço dos títulos, que representa queda da taxa de juro embutido no papel, favoreceu a queda do dólar e das projeções das taxas de juros aqui no Brasil. Segundo analistas, o mercado de câmbio brasileiro deve acompanhar a oscilação dos juros no mercado norte-americano sempre que o fluxo de divisas para o Brasil for comedido já que os fundamentos da economia do País são muito positivos. "Acompanhar o mercado lá fora é, cada vez mais, obrigatório para o investidor aqui no Brasil", comentou um operador. As agências de notícias internacionais disseram que a queda dos juros ontem nos Estados Unidos ocorreu diante da cobertura de posições vendidas à descoberto (investidores que apostaram na queda e não haviam feito uma posição financeira para se precaver de eventuais perdas). No final da tarde de ontem, o juro do título de dez anos de prazo do Tesouro dos Estados Unidos recuava para ao redor de 4,93%, depois de ter alcançado 4,99%. O retorno de 5% não é superado desde junho de 2002. Segundo um analista, diversos investidores vão disparar ordens de compra de títulos quando o juro do papel de dez anos atingir 5%, o que vai provocar, como conseqüência, aumento do preço do papel e nova queda das taxas de juros. (Com informações da agência Dow Jones.

Agencia Estado,

12 Abril 2006 | 07h00

Mais conteúdo sobre:
câmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.