Dólar australiano tem queda forte com projeção de bancos

O destaque da quinta-feira no mercado de moedas foi o dólar australiano, que caiu ao nível mais baixo desde junho de 2012 frente ao dólar norte-americano. Analistas do Goldman Sachs e do UBS divulgaram relatórios prevendo que a recuperação da economia da Austrália perderá fôlego, com a desaceleração na China e os investimentos represados globalmente. "As moedas dos países produtores de commodities estão sofrendo mais, à medida que o vigor do dólar se traduz em preços mais baixos para as commodities", disse o estrategista Adam Cole, da RBC Capital Markets.

Agencia Estado

16 de maio de 2013 | 19h33

Os indicadores fracos divulgados nos EUA não chegaram a provocar um movimento de venda de dólares por ienes ou euros. Dados fracos alimentam a percepção de que o Federal Reserve vai manter por mais tempo seu programa de compras de bônus, uma política que tende a enfraquecer o dólar. Mas o presidente do Fed de San Francisco, John Williams, disse no começo da tarde que o Fed poderá começar a reduzir as compras de ativos nos próximos meses, caso a economia continue a se recuperar.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,2880, de US$ 1,2886 na quarta-feira; o iene estava cotado a 102,24 por dólar, de 102,27 por dólar; frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a 131,67 ienes, de 131,76 ienes; o franco suíço estava cotado a 0,9640 por dólar, de 0,9674 por dólar; a libra estava cotada a US$ 1,5262, de US$ 1,5228. O dólar australiano estava cotado a US$ 0,9809, de US$ 0,9900. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
moedasfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.