Dólar avança com aproximação do vencimento de swap e de rolagem

Também está em foco a decisão de política monetária do Banco Central Europeu na próxima semana

Nalu Fernandes, da Agência Estado,

29 de agosto de 2012 | 17h05

O dólar manteve-se em alta em toda a sessão nesta quarta-feira. A expectativa com o vencimento de mais de US$ 4 bilhões em swap cambial tradicional, somada ao início da movimentação em torno da antecipação da rolagem de contratos futuros, conduz o avanço da moeda norte-americana ante o real. Permanece a cautela antes do discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, na sexta-feira. Também está em foco no mercado de câmbio a decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) na próxima semana.

O dólar à vista fechou a R$ 2,0490 no mercado de balcão, com alta de 0,29%. Na máxima, o dólar foi a R$ 2,0530 e marcou R$ 2,0470 na mínima. Na BM&F, a moeda spot fechou em R$ 2,0502, com ganho de 0,38%. O giro financeiro total somava US$ 1,856 bilhão (US$ 1,803 bilhão em D+2) perto das 16h30 horas. No mesmo horário, o dólar para setembro de 2012 estava cotado R$ 2,052 (+0,24%). O dólar para outubro de 2012 estava cotado a R$ 2,061 (+0,29%).

Para os estrategistas, a cotação da moeda à vista embute a expectativa de corte da Selic em 0,50 ponto porcentual na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central hoje, ante o nível corrente de 8%.

"Não há grandes volumes de saída (de recursos). A pressão deve-se, basicamente, à expectativa com o vencimento do swap e ao começo já da briga pela formação da Ptax de fim de mês", afirmou um experiente operador.

Quanto ao mercado futuro, com a chegada do fim de agosto, começa a ocorrer transferência parcial e gradual da liquidez para os contratos de outubro, mas o maior volume ainda se concentra nos contratos do dólar para setembro, que serão liquidados no dia 3, que é o primeiro dia útil do novo mês. A aproximação do encerramento do mês acirra a disputa entre comprados e vendidos para a formação da Ptax no fechamento do mês, uma combinação que está empurrando a moeda norte-americana para cima, citam operadores. A cotação do dólar para setembro se aproximou da cotação da moeda à vista em diversos momentos nesta quarta-feira, um movimento considerado usual no período, diante do início da antecipação da rolagem de contratos futuros.

Também em 3 de setembro, vencem US$ 4,45 bilhões em swap cambial tradicional, o que equivale à venda de dólares no mercado futuro. A percepção de que o BC não irá rolar os contratos, assim como fez com os contratos que venciam em agosto, tem mantido pressão de alta sobre a moeda. Mas fonte próxima ao BC disse à Agência Estado que as cotações que rondam os R$ 2,05 "poderiam levar a autoridade monetária a contrariar a expectativa do mercado e rolar total ou parcialmente o vencimento" de contratos de swap cambial na próxima semana.

Os agentes financeiros acompanharam a divulgação do fluxo cambial, mas não atribuem o movimento fundamental da moeda desta quarta-feira aos números. Segundo dados do Banco Central, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 1,202 bilhão na quarta semana de agosto. No acumulado de agosto até o dia 24, houve saída líquida de US$ 2,213 bilhões. Já no acumulado do ano até a última sexta-feira (24), o fluxo cambial registrou entrada líquida de US$ 21,672 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.