Dólar avança em NY com expectativa por dados econômicos

O dólar registrou ganhos modestos ante as principais moedas nesta segunda-feira, 12, com a expectativa de que a série de dados econômicos importantes dos próximos dias mostrará que a economia dos EUA está se fortalecendo após uma desaceleração no segundo trimestre.

Agencia Estado

12 de agosto de 2013 | 18h29

Amanhã, com o relatório das vendas no varejo em julho, e no decorrer de toda a semana, com relatórios sobre inflação, produção industrial, mercado imobiliário e confiança do consumidor, os investidores buscarão sinais de força econômica.

Os economistas projetam que os indicadores desta semana vão confirmar que a economia dos EUA está no caminho de crescer em ritmo mais forte do que a zona do euro e o Reino Unido este ano, o que deve dar ao dólar vantagem sobre o euro e a libra. Isso também pode reforçar a visão de que a economia está forte o suficiente para que o Federal Reserve comece a reduzir seu programa de compras de bônus este ano, o que impulsionará os juros e dará ao dólar um apoio adicional.

"Temos uma longa lista de indicadores econômicos. Se a economia continuar avançando, isso será visto como um sinal positivo para os EUA, o que é bom para o dólar", disse Matthew Alexy, diretor da TD Securities.

Outras moedas não sofreram grandes mudanças em relação à semana passada, com os investidores aguardando o noticiário econômico.

No fim da tarde em Nova York, o dólar subia para 96,90 ienes, de 96,21 ienes no fim da tarde de sexta-feira, e estava em 0,9257 franco suíço, de 0,9223 franco suíço. O euro caía para US$ 1,3299, de US$ 1,3342, e avançava para 128,92 ienes, de 128,39 ienes. A libra esterlina estava em US$ 1,5463, de US$ 1,5507. O índice Wall Street Journal Dollar Index, que pesa a moeda norte-americana ante uma cesta de rivais, subia para 73,613 pontos, de 73,301 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
moedas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.