Dólar cai à espera da inflação do atacado nos EUA

Hoje é dia de divulgação do PPI (inflação ao produtor norte-americana) e todas as atenções do mercado doméstico de câmbio estão voltadas para o resultado desse dado, as análises e os conseqüentes impactos nos diversos ativos internacionais. Desde a última reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), na semana passada, cresceram os temores de inflação no mundo desenvolvido, principalmente nos EUA, e a perspectiva de que o arrocho monetário norte-americano possa se prolongar para além da reunião de junho. Isso tem provocado um ajuste nas posições de investidores internacionais em países emergentes. Entre quinta-feira passada e ontem, o dólar subiu mais de 6% frente ao real. Por conta dessa alta expressiva, a moeda norte-americana abriu em baixa de 1,51%, a R$ 2,153 no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O PPI de abril será anunciado às 9h30 e a previsão de economistas ouvidos em pesquisa Dow Jones/CNBC é de elevação de 0,8%. Para o núcleo do índice, que exclui os preços de energia e alimentos, espera-se alta de 0,2%. "Se a inflação for mais forte do que o esperado o ajuste de alta vai continuar. Caso contrário, o dólar pode ceder com força, já que a valorização foi rápida e expressiva", afirmou um especialista. Além do PPI, a agenda dos EUA prevê divulgação, também às 9h30, do número de construções de imóveis residenciais iniciadas em abril. Às 9h55, sai, pela Instinet, o relatório semanal LJR Redbook, com o desempenho do comércio varejista na semana até 13 de maio. Outro destaque é a fala do presidente do Fed, Ben Bernanke, sobre "fundos de hedge e risco sistêmico", durante a conferência do Fed de Atlanta sobre mercados financeiros, em Sea Island (Geórgia). Mas esse evento está marcado para as 20h15 e, se tiver impacto, ele só será sentido amanhã. No Brasil a agenda é fraca e deve ser abafada pelos acontecimentos internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.