Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Bolsa fecha em alta de 2,38% e dólar cai com cenário político

Aposta na saída do PMDB do governo foi o principal catalisador dos movimentos de queda da moeda americana e de alta das ações

Ana Luísa Westphalen, O Estado de S. Paulo

28 de março de 2016 | 10h35

SÃO PAULO - Os investidores retornaram da Páscoa ajustando posições com foco na política interna, antes da reunião do Diretório Nacional do PMDB, que poderá decidir nesta terça-feira pela saída do partido da base aliada. Diante desse cenário, o dólar fechou em queda ante o real, enquanto o Ibovespa encerrou o pregão com ganhos consistentes.

Ao fim da sessão, o dólar recuou 1,54%, negociado a R$ 3,6244. Segundo operadores, a alta do petróleo no exterior não se sobrepôs aos fatores domésticos. No mercado de ações, o Ibovespa foi aos 50.838,23 pontos, com alta de 2,38%.

A trajetória de alta da Bolsa foi conduzida, principalmente, pelas ações da Petrobrás, com elevação de 6,41% (ON) e 8,07% (PN), e Banco do Brasil ON (+5,85%). Após subirem mais de 2%, Vale ON e PNA desaceleraram e fecharam em altas modestas de 0,80% e 0,18%, respectivamente. Os papéis foram penalizados pela queda do minério de ferro no mercado chinês. 

No noticiário político, o anúncio do PMDB fluminense de que pretende se afastar da presidente Dilma Rousseff abalou a ala governista do partido e também o Palácio do Planalto na última quinta-feira. Ao mesmo tempo, deu força ao grupo peemedebista pró-impeachment, que decidiu acelerar o trâmite do processo na Câmara dos Deputados. A previsão é votar o pedido de afastamento antes de 17 de abril.

Nesta segunda-feira, Temer passou o dia em Brasília, em reuniões internas com membros do partido. Segundo fontes, o vice-presidente tenta eliminar os focos de resistência ao desembarque do partido. Para peemedebista, alcançar a unanimidade na reunião é importante como um sinal de que a sigla está unida em torno dele e de seu eventual governo.

Mais conteúdo sobre:
dólarcâmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.