Dólar cai abaixo de R$ 2,10 e juros têm alívio com EUA

Os juros futuros e o dólar estão em queda no mercado financeiro brasileiro, trajetória definida após o alívio dos investidores com os números do mercado de trabalho norte-americano, referentes a fevereiro. A taxa de desemprego nos EUA ficou estável em 4,5% e as novas vagas de trabalho somaram 97 mil no mês passado. O relatório do Departamento de Trabalho dos EUA é sempre bastante aguardado, porque mostra indicadores importantes para se avaliar a saúde da economia americana, a partir dos quais o banco central do país (Fed) provavelmente definirá sua política de juros. No mercado interbancário de câmbio, o dólar comercial era negociado a R$ 2,096, às 11h10, o que significa uma desvalorização de 0,52% no dia, em relação ao fechamento dos negócios ontem. No início da manhã, o dólar ainda estava acima de R$ 2,10 e valia R$ 2,104. No pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008 projetava juro de 12,06% ao ano. Ontem, no final do pregão, a taxa projetada estava em 12,08%. O alívio dos juros futuros é maior nos contratos de mais longo prazo, como o de janeiro de 2009, que projeta hoje taxa de 11,82% ao ano, ante 11,88% de ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.