Dólar cai ante iene em dia de negociações fortes nos EUA

O dólar caiu ante o iene e avançou em relação ao euro nesta terça-feira, 15, com os investidores acompanhando cada novo detalhe na novela sobre o impasse fiscal no Congresso dos EUA. Após ter iniciado a sessão com ganhos consideráveis ante seus principais rivais, a moeda norte-americana perdeu força depois que os senadores resolveram paralisar suas negociações enquanto a Câmara tenta aprovar uma extensão de curto prazo no teto da dívida.

Agencia Estado

15 de outubro de 2013 | 19h05

No fim da tarde em Nova York, o euro caía para US$ 1,3524, de US$ 1,3560 no fim da tarde de segunda. O dólar tinha queda para 98,18 ienes, de 98,59 ienes na véspera; a moeda comum europeia recuava para 132,83 ienes, de 133,79 ienes. A libra esterlina avançava para US$ 1,5995, de US$ 1,5991. O dólar tinha alta para 0,9124 franco suíço, de 0,9105 franco suíço. O índice Wall Street Journal Dollar Index, que pesa a moeda norte-americana ante uma cesta de rivais, avançava para 72,731 pontos, de 72,721 pontos.

"Todo mundo estava esperançoso de que teríamos alguma espécie de solução hoje. Em vez disso, nós tivemos a notícia de que as negociações foram suspensas no Senado, e isso afetou o dólar", comentou Brad Bechtel, diretor-gerente da Faros Trading.

Após os sinais de progresso nas negociações fiscais entre líderes do Senado dos Estados Unidos na segunda-feira a Câmara do país se mostrou dividida e pode fazer alterações no projeto dos senadores que não serão aceitas pela Casa Branca. Dessa forma, o impasse continua e a paralisação do governo atinge o 15º dia, mas alguns investidores ainda acreditam em um acordo no curto prazo e isso alimentou a volatilidade nesta terça-feira.

O presidente da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner, disse que não há nenhuma decisão no Congresso para encerrar o impasse fiscal. Mesmo assim, ele afirmou que seu partido está "tentando encontrar uma maneira de avançar com isso hoje". O projeto dos republicanos já foi rejeitado pela Casa Branca, que o chamou de uma tentativa de agradar o pequeno grupo conservador Tea Party.

Enquanto isso, no meio da tarde fontes informaram que o líder da maioria no Senado, o democrata Harry Reid, e o líder da bancada republicana, Mitch McConnel, paralisaram suas negociações até que haja uma definição sobre a proposta que está sendo costurada na Câmara e deve ser colocada em votação ainda nesta terça. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
moedas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.