Dólar cai ante principais moedas com ata e Bernanke

O dólar caiu diante do euro e do iene, depois de o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, dizer em uma conferência do Bureau Nacional de Pesquisa Econômica que a política monetária acomodatícia será necessária pelo futuro previsível. Ele acrescentou que o Fed não deverá elevar as taxas de juro de curto prazo "por algum tempo", mesmo que a taxa de desemprego caia a 6,5% e que o programa de compras de bônus seja encerrado.

Agencia Estado

10 de julho de 2013 | 18h52

Bernanke fez as declarações cerca de três horas depois de o Fed divulgar a ata da reunião de junho, que revelou uma divisão entre os participantes sobre o momento em que a política de relaxamento quantitativo deverá ser encerrada. "Sempre há alguma expectativa de que a ata do Fed traga mais clareza, mas não está lá", disse o estrategista Charles St.-Arnaud, da Nomura Securities.

"Eu não acho que qualquer coisa na ata seja inconsistente com a ideia de que o Fed está se aproximando do momento de reduzir o programa de compras de bônus", afirmou o estrategista Vassili Derebriakov, do BNP Paribas.

As declarações de Bernanke foram acompanhadas por uma aceleração da baixa do dólar frente às principais moedas, e também diante de algumas moedas de mercados emergentes, como o dólar australiano e o peso mexicano. Nas mínimas do dia, alcançadas depois do discurso de Bernanke, o dólar chegou a cair a 1,2998 por euro, a 99,38 ienes, a 0,9236 por dólar australiano e a 12,8439 pesos mexicanos.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,2969, de US$ 1,2785 na véspera; o iene estava cotado a 99,65 por dólar, de 101,18 por dólar. Frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a 129,57 ienes, de 129,34 ienes na terça-feira; o franco suíço estava cotado a 0,9652 por dólar, de 0,9729 por dólar, e a 1,2980 por euro, de 1,2436 por euro na véspera; a libra estava cotada a US$ 1,4928, de US$ 1,4866. O dólar australiano estava cotado a US$ 0,9181, de US$ 0,9176. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
dólareuroiene

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.