Dólar cai após dados decepcionantes dos EUA

O dólar caiu ante as principais moedas nesta sexta-feira, 13, na medida em que os investidores avaliam se os dados econômicos mais fracos divulgados podem influenciar a decisão do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) sobre o momento da planejada redução de estímulos.

Agencia Estado

13 de setembro de 2013 | 18h44

O setor varejista norte-americano não agradou em agosto, com uma alta de apenas 0,2% nas vendas ante julho. Economistas previam um aumento maior, de 0,5%. Já o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) veio misto no mês passado, avançando 0,3% em comparação a julho, ante um aumento esperado de 0,2%, e com núcleo estável, abaixo do acréscimo previsto de 0,1%.

Os números sugerem que a economia dos EUA continua se recuperando em ritmo lento e com o risco de preços sob controle, o que pode levar o Fed a não iniciar o desmonte de sua política de relaxamento quantitativo na quarta-feira, 18, quando concluirá sua reunião de dois dias. A possibilidade cresceu após o índice preliminar de sentimento do consumidor medido pela Reuters/Universidade de Michigan, que caiu neste mês para 76,8, o nível mais baixo desde abril, de 82,1 no final de agosto. Analistas esperavam um recuo bem menor, a 81,8.

"No fim das contas, não há nada nos dados desta semana para nos convencer de que uma redução das compras de bônus é certa na reunião de setembro", disse o estrategista do Nomura Lewis Alexander. Mesmo assim, ele ainda prevê que o Fed anunciará uma redução de US$ 10 bilhões em suas compras mensais de bônus.

Enquanto isso, a libra atingiu o nível mais alto ante o dólar desde 1º de fevereiro após dados mostrarem que a produção do setor de construção do Reino Unido cresceu em julho, impulsionada por um forte aumento nas encomendas durante o segundo trimestre, segundo o Escritório Nacional para Estatísticas (ONS, na sigla em inglês). A ONS informou que o setor de construção do país produziu em julho 2,2% mais que em junho e também 2% mais que em julho de 2012.

No fim da tarde em Nova York, o dólar caía para 99,39 ienes, de 99,55 ienes no fim da tarde da véspera. O euro era cotado a US$ 1,3295, de US$ 1,3300, e recuava para 132,09 ienes, de 132,37 ienes. A libra tinha alta para US$ 1,5875, de 1,5805. O índice Wall Street Journal Dollar Index, que pesa a divisa norte-americana ante uma cesta de rivais, caía para 73,743 pontos, de 73,813 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Moedas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.