Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Dólar cai com dados alemães e sucesso de leilão

Leilão de títulos da Espanha captou mais recursos do que o governo esperava e a custos muito inferiores

Cristina Canas, da Agência Estado,

20 de dezembro de 2011 | 10h17

 Inspirado por indicadores mais positivos da Alemanha e pelo sucesso do leilão de títulos espanhóis, o dólar comercial abriu em baixa no mercado doméstico e às 10h12 recuava 0,32%, cotado a R$ 1,862. A primeira notícia de destaque do dia foi o índice de confiança das empresas da Alemanha, que subiu em dezembro, após se manter relativamente estável nos dois meses anteriores. O índice avançou para 107,2 pontos em dezembro, da leitura revisada de 106,6 pontos em novembro, e acima da previsão dos analistas, que esperavam 106 pontos. O índice de sentimento sobre as condições atuais ficou estável em 116,7 pontos em dezembro. O índice de expectativa aumentou para 98,4 pontos, de 97,3 pontos, em novembro.

A segunda injeção de ânimo para os mercados foi o leilão de títulos da Espanha, com prazos de três e seis meses. O país conseguiu captar mais recursos do que ambicionava e a custos muito inferiores aos que pagou recentemente e completou seu financiamento de 2011. 

Ontem, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, voltou a afirmar que o governo não vai permitir que o câmbio se valorize como ocorreu num passado recente. Desta vez, Mantega evitou cravar um piso para a moeda norte-americana, mas reiterou o recado de que a preocupação do governo viria em níveis que o mercado considera muito baixos para a conjuntura atual e, portanto, sua fala não deve mexer com os negócios, no momento.

Para o restante do dia, os investidores devem prestar atenção em dados do setor imobiliário que saem nos Estados Unidos, às 11h30. Internamente, saem os números do setor externo de novembro, mas o maior destaque deve ser a audiência pública do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) às 11 horas, no Senado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.