Dólar cai e fecha a R$ 2,114 com calmaria no exterior

O dólar comercial fechou em queda de 0,33%, a R$ 2,114, após encerrar em alta na quinta-feira, pré-feriado de Tiradentes. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), a moeda norte-americana terminou a R$ 2,113 (-0,38%). O preço do petróleo, que bateu recorde na sexta-feira, diminuiu o fôlego hoje e operou em baixa, assim como os juros dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos, ajudando a diminuir a pressão sobre o câmbio por aqui. O dólar no mercado externo também recuava em relação a outras moedas fortes, reforçando o desempenho no Brasil. Hoje, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou a balança comercial referente à terceira semana do mês, que atingiu superávit de US$ 612 milhões. O resultado é quase 54% maior do que o verificado na semana anterior (US$ 398 milhões), quando também houve apenas quatro dias úteis. No mês, o saldo acumulado passa para US$ 2,306 bilhões e, no ano, para US$ 11,652 bilhões. Outro dado que interessou ao câmbio foi divulgado pelo Ministério da Fazenda e o Banco Central: a dívida pública mobiliária federal interna em março atingiu R$ 1,021 trilhão, valor 1,1% superior ao verificado em fevereiro. Os títulos indexados à taxa Selic caíram para 49,55% do total da dívida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.