Dólar cai; euro atinge US$ 1,34 pela 1ª vez desde abril

Dólar também atingiu as mínimas desde março de 2008 diante do franco suíço e o índice do dólar 

Danielle Chaves, da Agência Estado,

22 de setembro de 2010 | 11h25

 O dólar caiu fortemente diante do euro e a moeda europeia superou US$ 1,34, para os maiores níveis desde abril, à medida que os investidores livraram-se da divisa norte-americana na esteira das especulações de que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) pode em breve adotar mais medidas de estímulo econômico.

 

O dólar também se enfraqueceu diante do iene, para o menor nível desde a grande venda de 2 trilhões de ienes pelo governo do Japão, na semana passada, abaixo de 84,50 ienes. Os investidores estão alertas a uma nova rodada de intervenção japonesa para controlar o iene.

 

A divisa norte-americana também atingiu as mínimas desde março de 2008 diante do franco suíço e o índice do dólar, que avalia a moeda diante de uma cesta de outras moedas, recuou para o nível mais baixo desde março.

 

"Sempre que um banco central afirma que vai continuar adotando comportamento arriscado por meio da impressão de dinheiro, a moeda perde valor", comentou Andrew Busch, estrategista do BMO Capital Markets, em Chicago.

 

Os investidores podem estar mais dispostos a assumir riscos em moedas com rendimento mais alto, como os dólares australiano e neozelandês, com a possibilidade de mais dólares inundarem o mercado se o Fed implementar uma nova rodada de compra de ativos.

 

O leilão de bônus de Portugal também deu certo suporte ao euro. O montante vendido pelo governo português ficou dentro

da faixa pretendida, apesar de próximo do piso da meta. O leilão de hoje veio em seguida a outros considerados bem

sucedidos nesta semana, realizados por Irlanda, Espanha e Grécia, o que ajudou a reduzir as preocupações com os

problemas de dívida na União Europeia.

 

O euro pode ser beneficiado ainda mais por ser a moeda de menor risco em comparação com o iene e o dólar, enquanto

Japão e EUA tomam medidas para reduzir o valor de suas moedas e impulsionar suas economias, como observaram

estrategistas do BNY Mellon.

 

Às 11h10 (de Brasília), o euro subia para US$ 1,3417, de US$ 1,3247 no fim da tarde de ontem, e o dólar caía para 84,53

ienes, de 85,12 ienes. Diante do franco, o dólar recuava para 0,9852, de 0,9976 franco ontem. A libra subia para US$

1,5662, de US$ 1,5627. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
dólareuroiene

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.