Dólar cai para R$ 1,57, menor valor desde 4 de agosto de 2008

Dólar à vista negociado na BM&F recuou 0,29% hoje e fechou o pregão a R$ 1,5725

Silvana Rocha, da Agência Estado ,

20 de abril de 2011 | 17h16

O dólar caiu hoje pelo segundo dia seguido e fechou os negócios no mercado interbancário de câmbio a R$ 1,57 (-0,38%), menor valor desde 4 de agosto de 2008, quando valia R$ 1,563. No mês, a moeda americana acumula queda de 3,68% e desde o começo do ano, baixa de 5,65%. O dólar à vista negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) recuou 0,29% hoje e fechou o pregão a R$ 1,5725. Já o euro comercial subiu 0,80% para R$ 2,278. O mercado doméstico de câmbio só volta a operar na próxima segunda-feira, dia 25.

Hoje pela manhã, declarações do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Fernando Pimentel, de que a excessiva valorização do real prejudica a produção nacional e que, por isso, o governo poderá adotar novas medidas cambiais podem ter servido de pretexto para o ajuste de posições no mercado de câmbio. No entanto, no final da manhã, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, foi categórico e negou o anúncio hoje de medidas, o que pode ter estimulado a desmontagem das "posições compradas" assumidas preventivamente, disse Eduardo Barros, gerente da mesa de derivativos da CM Capital Markets. Segundo ele, a previsão de aumento da taxa Selic pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, hoje à noite, deve reforçar o diferencial de juros interno e externo e manter o País atrativo para o capital externo.

O Banco Central realizou dois leilões de compra de dólar no mercado à vista, em que fixou taxas de corte das propostas em R$ 1,5688 e R$ 1,570.

No exterior, o clima favorável estimulou o apetite por moedas de maior risco e commodities (matérias-primas negociadas em Bolsa), em detrimento do dólar. A melhora do sentimento foi amparada pelos bons resultados corporativos nos Estados Unidos e os bem-sucedidos leilões de bônus e títulos da Espanha e Portugal. O euro alcançou a máxima de US$ 1,4548 durante os negócios, o que não acontecia desde janeiro de 2010. Às 17h, o euro subia para US$ 1,4512, de US$ 1,4334 no fim da tarde de ontem.

Câmbio turismo

Nas operações de câmbio turismo, o dólar subiu 0,18% hoje para R$ 1,693 na ponta de venda e R$ 1,553 na compra. O euro turismo teve alta de 1,08%, para R$ 2,423 (venda) e R$ 2,25 (compra).

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólareuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.