Dólar começa o dia em alta, seguindo movimento externo

Sinal negativo predomina nas bolsas internacionais e deve influenciar o mercado brasileiro com a moeda se mostrando alinhada ao exterior

Luciana Antonello Xavier, da Agência Estado,

11 de abril de 2014 | 10h05

O sinal negativo predomina nas bolsas internacionais e deve pesar nos negócios domésticos nesta sexta-feira, 11. O dólar à vista começou o dia em alta ante o real, alinhado com o exterior. A moeda americana deve oscilar guiada por indicadores americanos, pelos leilões cambiais do Banco Central e perspectiva de fluxo de entrada vindo de captações de empresas, sendo que esses dois últimos fatores podem amenizar a pressão de alta.

O compasso é de espera ainda por declarações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e pelo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, que cumprem hoje agenda em Washington, especialmente após Tombini ter falado na quinta-feira, 10, sobre inflação.

Às 9h21, o dólar à vista no balcão subia 0,55%, a R$ 2,2130. O dólar futuro para maio tinha alta de 0,27%, a R$ 2,2240. O dólar também tinha valorização ante outras moedas ligadas a commodities, como o dólar canadense (+0,37%) e dólar australiano (+0,28%).

Tudo o que sabemos sobre:
dólarTombiniMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.