Dólar comercial abre em queda de 0,17%, a R$ 1,759

Às 10h13, a divisa registrava queda de 0,34% cotada a R$ 1,756

Cristina Canas, da Agência Estado,

27 de agosto de 2010 | 09h55

O dólar comercial abriu o dia em baixa de 0,17%, negociado a R$ 1,759 no mercado interbancário de câmbio. No pregão de ontem, a moeda norte-americana fechou em baixa de 0,23%, cotada a R$ 1,762. Às 10h13, a divisa registrava queda de 0,34% cotada a R$ 1,756. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o dólar com liquidação à vista abriu as negociações em queda de 0,19%, a R$ 1,7584.

Hoje, as atenções estarão voltadas para o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, que fala às 11 horas sobre a perspectiva econômica e as políticas adotadas pelo BC norte-americano. O mercado financeiro espera que Bernanke dê uma resposta já hoje em relação ao crescimento da economia, com novas medidas para incentivar a atividade.

Enquanto esperam pelo pronunciamento de Bernanke, os investidores agem com cautela, mas a expectativa é de que o Fed não permitirá um duplo mergulho da economia dos EUA na recessão. No Brasil, a notícia capaz de destravar o mercado doméstico de câmbio seria a definição do preço do barril de petróleo no processo de capitalização da Petrobras. Ainda assim, um impacto maior nas cotações só ocorrerá se a decisão sair muito do consenso que se criou no mercado de câmbio de que o valor será intermediário entre os US$ 5 da Petrobras e os US$ 12 pretendidos pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Ontem, uma fonte informou que o martelo teria sido batido em US$ 8,50, mas nada foi oficializado ainda. "Como o mercado está muito travado, se qualquer desses assuntos apresentar uma boa novidade, pode haver reações. As atenções ao noticiário de hoje serão grandes", avisa um profissional.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarcâmbiocomercialBM&F

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.