Dólar comercial cai 0,79% e fecha na mínima a R$ 2,14

O dólar comercial fechou a R$ 2,14, na cotação mínima do dia, após queda de 0,79% em relação ao valor de fechamento de sexta-feira. Na máxima, a moeda americana foi a R$ 2,161. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar negociado à vista também encerrou na mínima a R$ 2,14 (-0,65%). O mercado de câmbio doméstico oscilou acompanhando o comportamento dos ativos internacionais, principalmente das bolsas dos EUA. No início do dia, ainda sem definição lá fora, e com os futuros do Nasdaq e do Dow Jones mostrando pequenas desvalorizações, o dólar sustentou trajetória de alta. Com o decorrer do dia, no entanto, a queda acentuada do petróleo animou os investidores internacionais e respingou por aqui. As cotações do dólar cederam e passaram ao terreno negativo. A queda do petróleo já era significativa no início do dia, mas se acentuou no decorrer do dia. Em Nova York, o contrato de petróleo para outubro terminou em baixa de 2,62% (a US$ 70,61 o barril). O ânimo dos investidores é conseqüência do enfraquecimento da tempestade tropical Ernesto, que está se dirigindo ao Golfo do México. Por aqui, nada teve peso suficiente para impedir que o dólar acompanhasse os passos dados no exterior. Na sexta-feira, o Banco Central divulgou regulamentações referentes às novas normas do mercado de câmbio, mas o conjunto de medidas não interferiu na direção dos negócios.

Agencia Estado,

28 de agosto de 2006 | 16h39

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.