Dólar comercial cai para R$ 2,165 com melhora nos EUA

O dólar oscilou em queda o dia todo. No mercado interbancário, o dólar comercial encerrou com variação negativa (-0,37%), a R$ 2,165 - o menor valor registrado desde 16 de maio de 2006. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) a moeda americana fechou em baixa de 0,41%, cotada a R$ 2,166 (Também no menor valor desde 16 de maio deste ano (a R$ 2,235). Além da continuidade do ambiente externo positivo decorrente do comunicado ameno do Fed (o banco central dos Estados Unidos) ontem e dos indicadores americanos divulgados hoje, o mercado cambial nesta sexta-feira teve forte influência da disputa técnica de investidores em torno da formação da ptax (formação da taxa média de dólar pelo Banco Central) de encerramento de mês. Os indicadores dos EUA que saíram hoje - especialmente o índice de preços dos gastos com consumo pessoal que é o preferido pelo Fed - confirmou que as pressões inflacionárias no país estão sustentadas, mas não se acelerando. O dado da Associação dos gerentes de Compras de Chicago também ratificou a avaliação do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Fed de que o crescimento está mais moderado. Por isso, os ativos financeiros dos mercados exibiram desempenho positivo nesta sexta-feira.

Agencia Estado,

30 de junho de 2006 | 16h50

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.