Dólar comercial é cotado a R$ 2,13; Bolsa sobe 0,62%

O dólar comercial era negociado em baixa de 0,05%, a R$ 2,13, às 11h35. A taxa máxima registrada nos negócios interbancários até este horário foi de R$ 2,132 e a mínima, R$ 2,128 por dólar. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar à vista também vale R$ 2,13, em leve alta de 0,02%. O mercado de câmbio praticamente não reagiu até o momento ao anúncio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que acontece em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, com o presidente Lula, ministros, governadores, parlamentares e empresários. Na Bolsa de Valores de São Paulo, o índice Bovespa operava em alta de 0,62% às 11h38, a 43.697 pontos. Desde a abertura do pregão, o índice registra ganhos, com máxima de 0,73% até este horário. O volume de negócios soma R$192 milhões. No pregão de contratos futuros de depósitos interfinanceiros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o DI com vencimento em janeiro de 2008 projeta juro de 12,34% ao ano, em baixa ante o fechamento de sexta-feira a 12,39% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.