Dólar comercial fecha a R$ 2,138, em baixa de 0,14%

O dólar comercial encerrou em queda de 0,14%, a R$ 2,138, tendo oscilado durante o dia entre a mínima de R$ 2,137 e a máxima de R$ 2,142, no mercado interbancário. O dólar negociado à vista no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) terminou o dia em baixa de 0,15% a R$ 2,138. O mercado de câmbio operou com baixa liquidez e pouca oscilação hoje, sentindo a falta de notícias que pudessem gerar oportunidades de negócios. A queda das cotações do dólar na abertura dos negócios foi anulada logo nas primeiras transações pelo ambiente negativo registrado no exterior e por uma pequena operação de saída. Num segundo momento, um volume também reduzido de exportações devolveu o equilíbrio ao fluxo e a cotação da moeda norte-americana voltou a recuar acompanhando uma melhora que foi registrada lá fora. A agenda fraca de hoje recomendou a cautela que o mercado doméstico de câmbio demonstrou durante o dia. Depois de terem realizado operações de proteção no final da semana passada, os investidores preferiram manter-se retraídos já que, embora o rol de acontecimentos de hoje não seja significativo, o mesmo não ocorrerá nos próximos dias. A partir de amanhã, a agenda esquenta nos EUA e aqui até chegar ao ápice com a divulgação da taxa básica de juros norte-americana pelo Banco Central de lá e também com a ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC daqui, na quinta-feira, além do PIB dos EUA, na sexta-feira. O evento mais importante a permear toda a semana, no entanto, é o segundo turno das eleições presidenciais. Segundo especialistas, o mercado acompanha atentamente o desenrolar dos acontecimentos políticos e reagirá se houver novidades. Por ora, no entanto, não houve surpresas e, se continuar assim, o pleito e a reação a ele não merecerão reposicionamento dos investidores em seus negócios.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2006 | 16h36

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.