Dólar comercial fecha a R$ 2,207, em baixa de 0,09%

O dólar oscilou bastante hoje e esteve a maior parte do pregão no terreno positivo. Contudo, como a situação política brasileira não se agravou e o Banco Central conseguiu vender integralmente a oferta de contratos de swap cambial reverso, o dólar inverteu o sinal e fechou em leve queda. No mercado interbancário, o dólar comercial encerrou em baixa de 0,09%, cotado a R$ 2,207. A moeda oscilou entre a mínima de R$ 2,205 e a máxima de R$ 2,223. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar negociado à vista terminou com desvalorização de 0,05%, valendo R$ 2,206. Além de a tensão política não ter se agravado, as últimas pesquisas mostraram que a situação eleitoral não apresenta alterações. O leilão de swap cambial reverso, embora tenha surpreendido alguns operadores, não chegou a ser visto com estranheza. Um especialista ouvido pela Agência Estado ponderou que, na situação atual, em que há uma correção do dólar para cima, mas sem pânico, o Banco Central está cumprindo seu papel ao propor a rolagem do vencimento de contratos de swap cambial reverso do próximo dia 2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.