Dólar comercial fecha em alta de 0,28% a R$ 2,114

O dólar fechou em alta de 0,24% no pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), cotado a R$ 2,113 nos contratos de liquidação à vista. No mercado interbancário, o dólar comercial encerrou o dia negociado a R$ 2,114, valorização de 0,28%. Na BM&F, foi o quarto dia seguido de alta do dólar. As cotações oscilaram em alta hoje o dia todo e atingiram a taxa máxima após o leilão de compra do Banco Central, por volta das 15h30, de R$ 2,1185 (alta de 0,50%). A queda das Bolsas em Nova York e São Paulo, o acentuado recuo dos preços do petróleo, além da aceitação pelo BC no leilão de dez propostas - o que sugere a manutenção de uma postura agressiva na compra - estimularam a demanda por moeda e a correção do dólar à vista. A expectativa pelo resultado da pesquisa de demanda após as 17 horas para um eventual leilão amanhã de swap cambial reverso também mantém os investidores na defensiva. Na BM&F, o dólar à vista oscilou 0,38%, entre a mínima de R$ 2,1105 e a máxima de R$ 2,1185. No mercado interbancário, o dólar comercial teve cotação mínima de R$ 2,111 e máxima de R$ 2,118 hoje. Apesar das seguidas altas, a taxa de câmbio ainda registra queda de 0,47% no acumulado de fevereiro. Desde o começo do ano, o dólar comercial acumula queda de 1,03%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.