Dólar comercial fecha em alta de 0,83%, a R$ 2,186

O dólar comercial fechou a quarta-feira em alta de 0,83%, cotado a R$ 2,186. A moeda oscilou entre a incerteza que os investidores nutrem em relação ao comportamento futuro das taxas de juros dos EUA, Europa e Japão e as entradas efetivas de recursos. Permeando o vaivém do dólar esteve ainda a expectativa em relação ao resultado da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que será conhecido no início da noite de hoje. O fato mais importante para o mercado doméstico de câmbio continua sendo o comportamento das taxas de juros internacionais. Continuaram firmes também as avaliações de que o juro dos EUA poderá chegar a 5%. Além disso, há o processo de aperto monetário na Europa e a perspectiva de que o Banco do Japão (BOJ), após cinco anos, possa optar por um aperto monetário. Ainda não há avaliações consensuais sobre o efeito que esse conjunto de fatores causará no fluxo internacional de recursos, mas o fato é que essas notícias criaram dúvidas quanto à manutenção dos altos níveis de liquidez para emergentes, que prevaleciam até agora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.