Dólar comercial fecha em leve alta a R$ 1,669

Dólar à vista negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) subiu 0,07% para R$ 1,6692

Silvana Rocha, da Agência Estado ,

15 de fevereiro de 2011 | 17h31

O dólar comercial fechou os negócios hoje com pequena elevação de 0,06%, cotado a R$ 1,669 no mercado interbancário de câmbio. No mês, acumula queda de 0,30%. O dólar à vista negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) subiu 0,07% para R$ 1,6692. O euro comercial teve alta de 0,18%, negociado a R$ 2,254.

A moeda americana iniciou o dia em baixa e registrou a taxa mínima de R$ 1,664. Na máxima do dia, foi negociado hoje a R$ 1,67. Com o recuo à mínima de R$ 1,664 (-0,24%) pela manhã, os investidores que detêm posições "vendidas" aproveitaram o preço baixo para zerar parte dessas apostas em meio à cautela predominante nesta véspera de votação do valor do salário mínimo na Câmara.

"Desde que o Banco Central adotou uma postura intervencionista no câmbio, o mercado está travado, com pouca oscilação e sem estímulos para o carregamento de posições compradas em dólar - que tem sido concentrado no BC. No entanto, com a previsão de votação do valor do salário mínimo amanhã, que é uma questão que envolve riscos político e econômico para o governo, os ''vendidos'' zeraram parte dessas posições para hedge, uma vez que não se descarta no mercado um avanço repentino do dólar, caso a decisão da Câmara contrarie a proposta do governo de reajuste do mínimo para R$ 545,00", avaliou o operador José Carlos Amado, da Renascença Corretora. Contudo, segundo ele, o fluxo cambial continuou favorável e limitou a alta das cotações da moeda ante o real.

Para o economista Alfredo Barbutti, da BGC Liquidez, há expectativa sobre a votação do salário mínimo porque é o começo de um novo governo, que precisa fazer um pesado ajuste fiscal, e com um Congresso renovado, o que eleva a incerteza, ainda que teoricamente o governo tenha a maioria na Câmara. "Há intenção da oposição de acrescentar ruído político nessa discussão", avaliou. Contudo, ele disse que essa discussão hoje teve impacto limitado sobre a formação de preço do dólar, mas prevê que poderá haver maior inquietação no mercado se a Câmara vier a modificar a proposta do governo. "O mercado quer ver na prática o resultado dessa votação para se reposicionar", afirmou.

Câmbio turismo

O dólar turismo subiu 0,73% hoje e foi negociado a R$ 1,783 na ponta de venda e R$ 1,663 na compra. No mês, o dólar turismo acumula variação de 0,17%. O euro turismo teve alta de 1,87% para R$ 2,397 (venda) e R$ 2,20 (compra), com alta acumulada de 1,57% em fevereiro.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólareurosalário mínimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.