Dólar comercial fecha em queda de 0,06% a R$ 1,664

No mês, a divisa registra perda de 1,65% e no ano, -4,53%

Silvana Rocha, da Agência Estado,

18 de outubro de 2010 | 17h05

O dólar comercial fechou com queda de 0,06% cotada a R$ 1,664 no mercado interbancário de câmbio. No mês, a divisa registra perda de 1,65% e no ano, -4,53%. Na BM&F, a moeda encerrou com perda de 0,09% a R$ 1,6655. O euro comercial subiu 0,13% a R$ 2,328.

O mercado doméstico de câmbio abriu cauteloso e com o dólar em leve alta à espera de novas medidas do governo para conter o avanço do real. Contudo, enquanto o Ministério da Fazenda não anunciar novidades, que devem focar operações com derivativos cambiais a fim de restringir especulações nesse segmento, segundo afirmou o ministro Guido Mantega na sexta-feira, os investidores devem continuar sendo guiados pela persistente queda externa da divisa norte-americana em relação ao euro e ao iene, entre outras moedas. Por isso, durante o dia o dólar devolveu os ganhos iniciais e passou a cair ante o real, em sintonia com o exterior. Somente antes do fechamento, quando o Banco Central realizava o segundo leilão de compra, das 16h03 às 16h08, a cotação da moeda retomou o sinal positivo. Em seguida, porém, as cotações voltaram a declinar, em sintonia com o dólar à vista da BM&F.

Nos dois leilões de compra nesta segunda-feira, o BC fixou as taxas de corte em R$ 1,6663 e em R$ 1,6655.

No exterior, os investidores seguem atentos aos movimentos do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) na expectativa por uma injeção adicional de liquidez na economia. O ajuste de alta do euro hoje foi induzido por comentários no fim de semana do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, que estimularam a compra de bônus soberanos emitidos pelos países mais fracos da zona do euro. As declarações de Trichet foram contrárias às do presidente do banco central da Alemanha, Axel Weber, que na semana passada afirmou que o BCE deveria desativar o programa de compra de bônus. Às 16h41, o euro subia a US$ 1,3996, de US$ 1,3974 no fim da sexta-feira. O dólar caía para 81,16 ienes, de 81,41 ienes na sexta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólareuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.