Dólar comercial recua 0,05% e termina a R$ 2,150

Depois de operar em baixa na primeira parte dos negócios, o câmbio voltou a exibir volatilidade hoje à tarde. No fechamento, o dólar negociado no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) fechou estável, cotado a R$ 2,150. Já o dólar comercial terminou a R$ 2,150, com queda de 0,05%. A moeda norte-americana renovou as máximas no período da tarde, refletindo um aumento de posições defensivas provocado pela queda das Bolsas em Nova York e da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) na esteira do recuo das commodities metálicas e do petróleo no mercado internacional. A subida do risco Brasil e a expectativa pelo leilão de compra de moeda do Banco Central também estimularam ajustes de posição, que levaram o dólar BM&F e o comercial à máxima de R$ 2,153. Às 16h35, o Risco País permanecia na máxima registrada durante o dia, em alta de 5 pontos a 202 pontos-base. O avanço das cotações provocou oportunidade de negócios e algumas tesourarias devolveram parcialmente as posições, contribuindo para a desaceleração final do dólar, afirmou um operador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.