Dólar comercial recua 0,38% e fecha a R$ 2,086

O câmbio fechou hoje em baixa pelo segundo dia consecutivo. No mercado interbancário, o dólar comercial caiu 0,38% e terminou cotado a R$ 2,086. Já no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista teve desvalorização de 0,43% e encerrou a R$ 2,085. Na abertura do pregão desta terça-feira, a moeda norte-americana registrava queda forte, refletindo a decisão da agência de classificação de risco, Fitch Ratings, que elevou de estável para positiva a perspectiva do risco do Brasil, ontem ao final da tarde. A partir daí, a cotação do dólar oscilou acompanhando o fluxo de entradas e saídas. A influência das operações de arbitragem pela manhã teria sido menor do que registrado nos últimos pregões, na avaliação de alguns especialistas. A definição da Fitch foi só mais uma notícia boa para as perspectivas da economia nacional. Porém, como já pegou o mercado em clima de otimismo, teve seu efeito maximizado. Além disso, a mudança está diretamente ligada a uma das maiores ambições atuais do mercado: de que o Brasil consiga grau de investimento. Embora seja um movimento pequeno, a posição de ontem da Fitch caminha nesse sentido e foi comemorada e precificada pelos investidores. Hoje o Banco Central voltou a atuar no mercado à vista de dólar na compra de moedas, à taxa de corte de R$ 2,0839. Segundo operadores, foram divulgadas 16 propostas, sendo que apenas uma foi aceita. O valor delas não foi divulgado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.