Dólar comercial recua a R$ 1,70

Palavras de apoio da China às medidas da UE para controlar a crise das dívidas soberanas falam mais alto do que o anúncio da Moody''s, que colocou o rating de Portugal sob revisão

Cristina Canas, da Agência Estado,

21 de dezembro de 2010 | 10h00

Os primeiros negócios no mercado de câmbio doméstico hoje mostram o dólar em queda. O dólar comercial abriu em baixa de 0,29% a R$ 1,702. Às 11h18, a divisa cedia 0,41%, a R$ 1,70. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), nos contratos de câmbio à vista, o dólar estava cotado a R$ 1,699, recuo de 0,48%.

As palavras de apoio da China às medidas da União Europeia para controlar a crise das dívidas soberanas falam mais alto do que o anúncio da Moody''s, que colocou o rating de Portugal sob revisão para possível rebaixamento em dois níveis. As bolsas e as matérias-primas (commodities) têm alta e ajudam a construir o circulo virtuoso que reforça também o apetite por outras moedas de maior risco.

"Por aqui, o mercado parece que está segurando a cotação ao redor de R$ 1,70 para fechar o ano", disse um operador, ressaltando, no entanto, que o exterior ainda é a influência mais forte nas oscilações do mercado de câmbio e, se houver novidades, elas poderão alterar o clima atual.

Internamente, o mercado monitora principalmente o fluxo de recursos, as expectativas de intervenções do governo e a perspectiva para os juros para definir o câmbio. As duas últimas, no entanto, estão no radar somente do ano que vem e, por isso, os olhares mais atentos, no momento, são para as entradas e saídas e o saldo resultante.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólareuroChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.