Dólar comercial sobe 0,05% e encerra o dia a R$ 2,121

O dólar registrou hoje leve alta, de 0,05%, e fechou cotado a R$ 2,121, tanto no mercado interbancário (dólar comercial) quanto no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (dólar negociado à vista). O mercado cambial tentou acompanhar a recuperação técnica das bolsas de valores em São Paulo e Nova York, que foi estimulada pelo fechamento em alta de 3,94% da Bolsa chinesa após ter desabado 8,84% ontem. Nessa tentativa, a moeda caiu até R$ 2,113 (na BM&F), após ter se valorizado mais de 1,70% ontem. Mas o que prevaleceu foi a disputa dos investidores pela formação da ptax (taxa média do câmbio) de fechamento de mês hoje, que servirá amanhã de base para a rolagem de contratos futuros de dólar com vencimento em março. Os investidores que apostavam na alta da moeda norte-americana saíram na frente e ganharam daqueles que apostavam na baixa, ao menos na disputa observada hoje, que terminou com a cotação do dólar em leve ganho em relação a ontem. A trajetória de alta das Bolsas norte-americanas se consolidou no início da tarde sustentada pelo discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Ben Bernanke. Bernanke disse que não há qualquer mudança concreta nas perspectivas para a economia dos EUA, já depois dos dados de imóveis novos terem vindo a público. As vendas de imóveis residenciais novos de janeiro desabaram 16,6%, enquanto o crescimento do PIB norte-americano do quarto trimestre, revisado em baixa de 3,5% para 2,2%, veio dentro do estimado. A mensagem de Bernanke foi entendida como sinal de que o Fed não acredita que o número sobre imóveis sinalize desestabilização capaz de alterar suas projeções para a atividade econômica. Bernanke reiterou também a visão do Fed de crescimento moderado da economia e possível fortalecimento da atividade econômica no final do ano, amenizando a preocupação com eventual recessão nos EUA ao final deste ano, sugerida pelo ex-presidente do Fed Alan Greenspan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.