Dólar comercial sobe 0,13% e encerra em R$ 2,235

O dólar comercial manteve-se hoje em alta moderada no mercado interbancário, colado, mais uma vez, no ambiente internacional e fechou o pregão cotado a R$ 2,235, em elevação de 0,13%. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 2,233 e a máxima de R$ 2,245. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar negociado à vista também encerrou em leve alta, de 0,04%, a R$ 2,233. Inicialmente, a perspectiva era de que a moeda norte-americana operasse de lado e até com pequeno recuo, já que a Europa mostrava desempenho positivo. Mas havia a necessidade de cautela perante a agenda norte-americana, que apresentou dados importantes nesta quinta-feira, e o dólar já começou o dia exibindo pequena valorização. Foi com a entrada em funcionamento do mercado norte-americano que a trajetória de elevação das cotações do dólar no mercado brasileiro acabou se definindo. A pequena alta que os índices futuros de Nova York registravam no início do dia não se sustentou. As bolsas dos EUA operam no negativo e causaram redução no vigor dos mercados de ações europeus. Bolsas de países emergentes, que têm sido monitoradas em momentos de volatilidade, como Turquia e Rússia, também demonstram apreensão. Segundo operadores, a liquidez foi forte durante a manhã porque os investidores anteciparam negócios. Hoje, devido ao jogo do Brasil contra o Japão na disputa pela Copa do Mundo, as negociações com o dólar à vista na BM&F e no balcão encerraram às 13h30.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.