Dólar comercial sobe 0,19% e encerra a R$ 2,138

Pressionado pelo fraco desempenho das Bolsas em Nova York e em São Paulo, a moeda norte-americana encerrou o dia com valorização. No mercado interbancário, o dólar subiu 0,19%, para R$ 2,138. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar negociado à vista também fechou a R$ 2,138, na máxima cotação do dia, em alta de 0,42%. A valorização foi maior na BM&F porque este mercado não abriu ontem, quando foi comemorado o aniversário de São Paulo. Enquanto isso, o dólar comercial subiu 0,23%. Hoje, o desempenho nos mercados acionários foi fraco por causa de dados sobre a economia dos EUA, que alimentaram especulações sobre a possibilidade de eventual aumento do juro básico norte-americano. Na Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovespa, principal índice, cedia 1,59% às 16h28, para 43.977 pontos. O Departamento do Comércio dos EUA informou que as vendas de residências novas em dezembro aumentaram 4,8%, superando a previsão de crescimento de 1,2%. Em 2006, no entanto, as vendas caíram 17,3%, no pior desempenho do setor desde 1990. O Departamento do Comércio anunciou que as encomendas de bens duráveis em dezembro cresceram 3,1% ante expectativas de aumento de 3,9%. O ritmo de crescimento das encomendas em novembro foi revisado em alta, de 1,6% para 2,2%. Em 2006, as encomendas de bens duráveis aumentaram 7%, em termos ajustados sazonalmente, após um crescimento de 8,6% em 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.