Dólar comercial sobe 0,19% e fecha a R$ 2,105

O dólar comercial fechou hoje em alta de 0,19%, cotado a R$ 2,105. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista subiu 0,14% e encerrou na máxima, também a R$ 2,105 O câmbio devolveu a queda e passou a subir logo após o leilão de compra do Banco Central (BC). A correção refletiu a atuação das tesourarias na compra, já que o BC mostrou uma mudança de postura no leilão desta sexta-feira, ao aceitar 12 de um total de 13 propostas com taxas declaradas. Nas últimas atuações, o número de propostas aceitas pelo Banco Central foi pequeno, inferior a cinco normalmente. "Essa intervenção aparentemente mais forte do BC, já que não é possível ainda estimar o volume de moeda adquirido, demonstra que a autoridade agiu para mostrar força e dar sustentação ao dólar, que ontem chegou a romper os R$ 2,10", afirmou um operador. No leilão, a taxa de corte ficou em R$ 2,1010 - que correspondia à taxa de mercado do dólar à vista pouco antes do leilão. Segundo um operador, as taxas declaradas no leilão foram de R$ 2,0975 a R$ 2,1020. Cinco instituições não declararam as taxas pedidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.