Dólar é cotado a R$ 2,075 enquanto espera juro nos EUA

O primeiro negócio com dólar fechado esta manhã no pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros teve a cotação a R$ 2,075, o que representa uma leve baixa, de 0,07%, em relação ao valor do dólar no final do dia ontem. O mercado doméstico de câmbio não deve fazer grandes apostas hoje, até as 15h15 (de Brasília), sem antes conhecer a decisão do banco central americano (Federal Reserve, Fed) sobre a política de juros nos Estados Unidos. Economistas fecharam consenso de que a taxa será mantida em 5,25% ao ano, mas mantém também a apreensão em relação ao conteúdo do habitual comunicado que acompanha o anúncio, visto que as dúvidas sobre o futuro da atividade econômica e da inflação norte-americanas são grandes. Os investidores querem vislumbrar sinais de como o Fed está avaliando essas duas variáveis para tentar encontrar um tom adequado para os negócios no futuro próximo. Enquanto espera o pronunciamento do Fed sobre juros, o mercado doméstico de câmbio deve atuar cauteloso, como já ocorreu ontem. A variação da taxa ontem foi de apenas 0,07%, com o dólar cotado no fechamento a R$ 2,0765, na BM&F, o menor valor dos últimos 10 meses. No Brasil, o fato de maior importância para o mercado de câmbio é a pesquisa de demanda do Banco Central com as instituições financeiras para uma eventual realização de leilão de swap cambial reverso (troca de dólares por juros no mercado de derivativos), na quinta-feira. O objetivo da pesquisa será avaliar o interesse dos investidores na rolagem do próximo vencimento, de cerca de US$ 1,3 bilhão, no dia 2 de abril próximo. Mas a pesquisa só ocorre após o encerramento dos negócios às 17 horas. E, se decidir fazer o leilão, o BC divulgará comunicado com as condições da operação, às 18h30.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.