Dólar e euro sobem frente ao iene em reação a índices

O dólar e o euro subiram diante do iene nesta segunda-feira, 1, em reação aos índices de atividade industrial de gerentes de compras dos Estados Unidos e da Europa. O índice PMI da China mostrou contração na atividade em junho, o que pressionou o dólar australiano. Na máxima do dia, o dólar chegou a 99,87 ienes, aproximando-se do nível psicologicamente importante dos 100 ienes.

Agencia Estado

01 de julho de 2013 | 18h40

"Conforme a economia dos EUA tem um desempenho melhor do que a Europa e o Japão, e à medida que o Fed (Federal Reserve, o banco central norte-americano) mude sua política, o dólar está no começo de um rali de vários anos", comentou o estrategista Kit Juckes, do Société Générale.

Em reação ao fraco índice PMI da China, o dólar australiano chegou a cair a US$ 0,0110, antes de recuperar terreno.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,3065, de US$ 1,3010 no fim da tarde da sexta-feira; o iene estava cotado a 99,68 por dólar, de 99,15 por dólar. Frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a 130,16 ienes, de 129,07 ienes na sexta-feira; o franco suíço estava cotado a 0,9453 por dólar, de 0,9450 por dólar na sexta-feira, e a 1,2351 por euro, de 1,2293 por euro na sexta-feira; a libra estava cotada a US$ 1,5215, de US$ 1,5204. O dólar australiano estava cotado a US$ 0,9240, de US$ 0,9114. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
dólareuroiene

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.