Dólar é negociado a R$ 2,14; Ibovespa cai 0,33%

O mercado de câmbio mantém uma valorização modesta nas trocas de dólar realizadas nesta quinta-feira. Às 12h55, a moeda norte-americana era negociada a R$ 2,141 no mercado à vista (balcão), alta de 0,38% em relação ao fechamento de ontem. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar vale R$ 2,14, ganho de 0,33% no dia. A taxa máxima registrada no período da manhã no câmbio foi de R$ 2,149 por dólar, enquanto o valor mínimo ficou em R$ 2,138. Desde a abertura dos negócios o dólar opera em alta hoje, pressionado pelo comportamento dos juros dos títulos do Tesouro dos EUA. Logo cedo, o papel de 10 anos superou a marca de 5%, nível que não atingia desde junho de 2002. Os juros dos títulos americanos estão subindo forte porque há uma percepção de que a economia do País cresce com vigor, o que poderá levar o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) a prolongar o ciclo de aumento das taxas básicas. No final da manhã, no câmbio doméstico, o Banco Central interveio comprando dólares. A taxa de corte das propostas foi de R$ 2,14. A autoridade monetária aceitou 10 propostas no leilão, de um total de 20 apresentadas. Na Bolsa de Valores de São Paulo, o principal índice de ações, o Ibovespa, operava em queda de 0,38% às 13 horas. O volume financeiro do pregão está em R$ 900 milhões, projetando para o final do dia um giro de negócios de R$ 1,9 bilhão. O Ibovespa oscilou até este horário entre a mínima de 37.984 pontos (-1,15%) e a máxima de 38.479 pontos (+0,13%). As ações mais negociadas são Petrobras PN, com valorização de 0,23% (R$ 43,50), Telemar PN, que recua 0,81% (R$ 35,50), e Vale PNA (alta de 1,7%, a R$ 91,89).

Agencia Estado,

13 Abril 2006 | 13h06

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.