Dólar é negociado a R$ 2,31 na abertura

Cotação está alinhada ao desempenho externo da moeda; ontem, dólar teve alta de 0,96%, sem intervenção do BC

SILVANA ROCHA, Agencia Estado

14 de agosto de 2013 | 09h37

O mercado de câmbio doméstico abriu nesta quarta-feira, 14, com o dólar à vista em leve alta ante o real, alinhado ao desempenho externo da moeda norte-americana. O dólar no balcão começou a sessão cotado a R$ 2,310 (+0,04%) e, em seguida, testou uma máxima de R$ 2,3120 (+0,13%). O desempenho positivo à vista destoa da queda exibida pelos contratos futuros neste início de sessão.

No mercado futuro, às 9h25, o contrato de dólar com vencimento em 1º de setembro de 2013 recuava a R$ 2,3190 (-0,22%), após oscilar de R$ 2,3175 (-0,28%) a R$ 2,3220 (-0,09%). Esse contrato abriu mais cedo a R$ 2,3210 (-0,13%).

Nesta quarta-feira, 14, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou os resultados das vendas do comércio varejista no País. No dado restrito, as vendas subiram 0,5% em junho ante maio, na série com ajuste sazonal - ficando dentro do esperado (-0,20% a +1,80, com mediana de 0,60% para a margem. Na comparação com junho do ano passado, as vendas do varejo cresceram 1,7% - também em linha com as projeções (+0,50% a 4,50%, com mediana de 2,20%). Até junho, as vendas do varejo restrito acumulam alta de 3,0% no ano e de 5,5% nos últimos 12 meses.

Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas cresceram 1,0% em junho ante maio, na série com ajuste sazonal - alinhadas às estimativas (-0,10% a +2,50%, na comparação com maio, com mediana positiva de 1,50%). Na comparação com junho do ano passado, as vendas do varejo ampliado recuaram 2,0%. Nessa comparação, as estimativas eram de uma diminuição de 3,0% nas vendas a um crescimento de 2,20%, com mediana negativa de 1,10%. Até junho, as vendas do comércio varejista ampliado acumulam altas de 3,7% no ano e de 6,4% nos últimos 12 meses.

Tudo o que sabemos sobre:
dolarIBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.