Dólar é negociado estável a R$ 2,185; Bovespa cai 0,5%

A Bolsa de Valores de São Paulo opera de lado, alternando momentos de sinal positivo e outros de baixa. A Bovespa segue sem perspectiva para a melhoria dos negócios, porque o noticiário é fraco e a agenda de indicadores também está esvaziada hoje. Às 11h25, o índice Ibovespa caía 0,52% a 36.363 pontos. O volume financeiro é de R$ 395 milhões e o projetado para o fim da sessão, de R$ 1,8 bilhão, um pouco melhor do que o registrado nos últimos pregões. Logo na abertura do pregão, às 10 horas, as ações da Iochpe-Maxion se destacaram em alta (chegaram a bater na máxima de + 5,68%, cotadas a R$ 21,98). Às 11h20 subiam 1%, com bom giro de R$ 3,8 milhões. Há rumores no mercado de que o BNDES estaria negociando a venda de sua participação na empresa para a japonesa Mitsui Corporation. A Mitsui teria a intenção de se associar à Iochpe e transformá-la em uma de suas plataformas de exportação. Petrobras PN lidera as negociações, com volume de R$ 63 milhões até as 11h20, e leve ganho de 0,25%. Vale PNA negocia R$ 35 milhões e opera estável. Bradesco PN gira R$ 20 milhões e cai 0,15%. No mercado de câmbio, o dólar comercial estava cotado a R$ 2,186 às 11h30, praticamente estável em relação a ontem (+0,05%). Desde abertura, a taxa de câmbio oscilou hoje até este horário entre a mínima de R$ 2,185 e a máxima de R$ 2,19.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.