Dólar em NY recua com realização de lucro

O dólar recuou nesta segunda-feira, 08, ante os seus principais rivais, à medida que os investidores realizaram lucros após a melhora dos dados econômicos norte-americanos na semana passada. Apesar deste movimento, analistas afirmam que o dólar ainda está em trajetória de recuperação, em meio às perspectivas de que o Federal Reserve vai reduzir o programa de estímulos à economia.

Agencia Estado

08 de julho de 2013 | 19h16

"É apenas um soluço", diz Charles St. Arnaud, vice-presidente de pesquisa de câmbio da Nomura. "Estamos gradualmente vendo uma divergência na política monetária: o Banco Central Europeu (BCE) ainda está em fase de corte, enquanto o BC norte-americano está se preparando para reduzir estímulos".

No fim da tarde em Nova York, o euro subia para US$ 1,2870, de US$ 1,2834 no fim da tarde de

sexta-feira. O dólar recuava para 100,97 ienes, de 101,10 ienes. A libra esterlina avançava para US$

1,4951, de US$ 1,4874. O dólar caía a 0,9637 franco suíço, de 0,9641 franco suíço.

O índice Wall Street Journal, que pesa a moeda norte-americana ante uma cesta de principais rivais, fechou a 75,99 pontos, ante 76,26 pontos na sexta-feira. O índice, no entanto, subiu mais de 4% desde meados de junho, quando o presidente do Fed, Ben Bernanke, traçou um cronograma preliminar para eliminar progressivamente as compras de ativos até o final do ano.

Os investidores agora estão mudando seu foco para o discurso de Bernanke na próxima quarta-feira, 10, à medida que tentam avaliar se o aumento inesperado do emprego teve qualquer efeito sobre a política da autoridade monetária norte-americana. O presidente do Fed provavelmente tentará conter os temores de que os dados levarão um aumento da taxa de juros no próximo ano. Essa estratégia de Bernanke pode enfraquecer o dólar, ao mesmo tempo em que acalmaria os mercados de bônus, segundo o estrategista do Citigroup, Steve Englander.

Englander acrescenta, contudo, que a fraqueza do dólar não iria durar muito tempo, especialmente se os dados de vendas no varejo mostrarem que a recuperação da economia dos EUA continua a ganhar força. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
moedasfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.