Dólar fecha a R$ 1,692, o menor nível em dois anos

Moeda norte-americana fechou na mínima do dia, em queda de 0,76%

Cristina Canas, da Agência Estado,

30 de setembro de 2010 | 14h48

Em dia de formação da Ptax que será usada na liquidação dos contratos futuros de outubro, o mercado doméstico de câmbio testou o piso informal da moeda norte-americana, de R$ 1,70, e fechou no menor patamar em dois anos. O dólar fechou na mínima a R$ 1,692, em queda de 0,76%. Esta foi a menor cotação desde 3 de setembro de 2008, quando a moeda havia fechado a R$ 1,678.No ano, a queda é de 3,64%.

Para municiar os movimentos em torno da formação da taxa de câmbio oficial do dia, o mercado doméstico ficará de olho nas mesmas variáveis que tem acompanhado nos últimos tempos. Além do cenário externo, as atenções ficarão focadas no fluxo de recursos e nas ações do Banco Central.

Quanto ao fluxo, o sinônimo de novidade com potencial para mexer em cotações seria uma eventual captação externa que não esteja prevista. A capitalização da Petrobrás (o resultado oficial da participação de estrangeiros só será conhecido em 25 de outubro) e as emissões já feitas ou em curso do mês, superiores a US$ 10 bilhões, estão no preço.

"O fluxo financeiro de setembro está positivo em US$ 14,456 bilhões até o dia 24 e o grosso das entradas desse segmento ocorreu na terceira semana (US$ 8,9 bilhões). Na semana passada, as entradas já caíram bastante (US$ 2,615 bilhões pelo financeiro) e a Petrobrás é passado", diz um profissional do mercado doméstico de câmbio.

(Texto atualizado às 16h30)

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólareuroPtaxBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.