Dólar fecha em alta de 0,41% a R$ 1,722

mês, a moeda norte-americana recua 1,94% e, no ano, -1,20%

Rosangela Dolis, da Agência Estado,

22 de setembro de 2010 | 17h20

O dólar comercial fechou hoje em alta de 0,41% a R$ 1,722 no mercado interbancário de câmbio. No mês, a moeda norte-americana recua 1,94% e, no ano, -1,20%. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar negociado à vista encerrou o pregão a R$ 1,7214, recuo de 0,01%. O euro comercial subiu 1,54% para R$ 2,305.

O comportamento do dólar no mercado doméstico contrariou a tendência internacional de queda, determinada ontem pelas declarações do Federal Reserve, o banco central norte-americano, de que está preparado para fornecer mais estímulo monetário se isso for necessário para dar suporte à recuperação econômica dos EUA. Aqui, o dólar assumiu alta firme ainda na parte da manhã, após o ministro da Fazenda, Guido Mantega, reforçar o aviso de que o Fundo Soberano do Brasil (FSB) está pronto para comprar dólares. Mantega disse que a regulamentação do FSB está totalmente pronta para essa finalidade e que "basta que a Secretaria do Tesouro determine que se adquira o dólar".

O ministro refutou também avaliações de que tem procurado segurar o câmbio no gogó, declarando que "Eu falo e faço, mas faço com prudência".

Analistas dizem que, além do ministro, os leilões de compra da moeda norte-americana realizados pelo Banco Central nos últimos dias têm sido também eficientes para o controle da oferta. Hoje mesmo, logo após o segundo leilão do BC, realizado entre 16h07 e 16h12 e para o qual a taxa de corte foi a R$ 1,7204, a alta em torno de 0,29% que o dólar vinha exibindo desde o início da tarde esticou para 0,41% e sustentou-se até o fechamento. No primeiro leilão do dia, entre 12h29 e 12h34, o BC definiu taxa de corte de R$ 1,7220.

Câmbio turismo

Nas operações de câmbio turismo, o dólar fechou em queda de 1,09% e foi negociado em média à R$ 1,81 na ponta de venda e a R$ 1,68 na compra. O euro turismo fechou em alta de 1,57% a R$ 2,40 (venda) e R$ 2,237 (compra).

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólarFSBMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.