Dólar fecha em queda após sessão volátil

Moeda norte-americana terminou o dia a R$ 2,3200, com queda de 0,60%, após leilões do Banco Central

Clarissa Mangueira e Fabrício de Castro, da Agência Estado,

14 de novembro de 2013 | 17h37

O dólar fechou em queda ante o real nesta quinta-feira, 14, pressionado pelo discurso de Janet Yellen no Congresso dos Estados Unidos. Provável sucessora de Ben Bernanke na presidência do Federal Reserve, ela confirmou sua postura mais acomodatícia, sugerindo que a autoridade monetária deve continuar injetando dinheiro no sistema.

A moeda teve uma sessão muito volátil e analistas destacam que o giro no mercado à vista foi fraco, frustrando expectativas de que o feriado de sexta-feira, 15, alimentaria a liquidez. As mínimas do dólar foram registradas à tarde, depois de Yellen destacar que existem perigos em acabar com o programa de compras de bônus do Fed muito cedo, assim como em encerrá-lo muito tarde. Questionada se o banco central optou por não reduzir suas compras de bônus em setembro devido à queda do mercado de ações e alta dos juros dos Treasuries, Yellen disse que não. "Acredito que o Fed não pode ser prisioneiro dos mercados", acrescentou.

Além disso, os leilões de swaps cambiais diário e de rolagem também contribuíram para a perda do dólar ante o real nesta quinta-feira, 14. O dólar à vista no balcão terminou em queda de 0,60%, a R$ 2,3200. O volume de negociação foi fraco. O giro estava em torno de US$ 1,09 bilhão, conforme a clearing de câmbio da BM&FBovespa. No mercado futuro, o dólar para dezembro caía 0,55%, a R$ 2,3295, com giro de aproximadamente R$ 1,27 bilhão.

"Hoje houve uma correção técnica, com o dólar trabalhando em alta, mas depois a moeda perdeu força. Yellen foi clara e objetiva em sua fala, não deixando dúvidas sobre a manutenção do programa de estímulos do Fed", comentou João Paulo de Gracia Corrêa, gerente de câmbio da Correparti Corretora. "Com o discurso da Yellen, o dólar enfraqueceu lá fora e aqui", afirmou profissional da mesa de câmbio de um banco.

Tudo o que sabemos sobre:
Dólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.