Pixabay
Pixabay

Dólar fecha em queda de mais de 1% e Bolsa recua 0,8%

Moeda encerrou os negócios a R$ 3,42 em linha com desempenho da moeda no exterior; Bovespa teve dia instável com cenário político

Lucas Hirata, Denise Abarca, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2016 | 17h48

O dólar comercial à vista fechou em queda de 1,35%, aos R$ 3,4250, nesta segunda-feira, 5, em linha com o desempenho da moeda no exterior. O movimento seguiu alimentado por realização de lucros, uma vez que a moeda encerrou a sessão da última sexta-feira, 2, a R$ 3,4718. A leitura de que o governo continuou a ser poupado dos protestos populares também influenciou os negócios.

Por outro lado, a incerteza com o ambiente doméstico persistiu em trazer instabilidade para o mercado de ações e fez a Bolsa fechar em queda de 0,80%, encerrando com 59.831,72 pontos. Na mínima, marcou 59.635 pontos (-1,13%) e na máxima, 60.720 pontos (+0,67%). Com o resultado de hoje, as perdas em dezembro foram ampliadas para 3,35%. Em 2016, contudo, os ganhos são de 38,02%. O volume hoje foi de R$ 6,198 bilhões.

Mercado de ações. A Bovespa não acompanhou a melhora de humor vista nos demais mercados domésticos e operou majoritariamente em queda. Do mesmo modo, o desempenho contrariou o sinal positivo visto nas ações no exterior. Profissionais da área de renda variável afirmaram que, a despeito de as manifestações contra o governo no domingo terem poupado a figura do presidente Michel Temer, e de este ter reafirmado sua confiança no ministro Henrique Meirelles, de modo geral, a instabilidade política segue inspirando cautela, o que também pode ser comprovado pelo volume financeiro fraco desta sessão. A delação da Odebrecht, que deve atingir pelo menos sete ministros de Temer, também preocupa.

As ações da Petrobrás tiveram um dia de queda. Os papéis PN caíram 1,07% e os ON recuaram 3,38%. 

O setor financeiro teve um dia de perdas, mas o principal papel do índice à vista, Itaú Unibanco PN (-0,35%) teve o desempenho "menos ruim" em relação aos seus pares. Banco do Brasil caiu 1,91% e Santander Unit, -1,09%.

Na ponta oposta, Vale e siderúrgicas seguiram em trajetória ascendente, dada mais uma alta, de 0,5%, no preços do minério nos portos da China. Vale ON, que em poucas sessões de dezembro tem alta de mais de 6% acumulada, avançou 0,37%. Vale PNA, +0,80%. Usiminas PNA subiu +1,76% e Gerdau PN, +1,16%.

 

Mais conteúdo sobre:
BolsaPetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.