Dólar fecha na menor cotação em um mês, a R$ 2,117

O dólar comercial encerrou a terça-feira cotado a R$ 2,117, em baixa de 0,89%. É a menor cotação da moeda norte-americana desde o dia 16 de março, quando o dólar fechou em R$ 2,110. Hoje, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 2,116 e a máxima de R$ 2,133. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar negociado à vista fechou cotado a R$ 2,116 (-0,89%). A queda do dólar foi reflexo da boa aceitação pelo mercado da ata do Comitê Federal de Política Monetária (Fomc), do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), referente à reunião de março. A ata, que foi divulgada hoje, agradou o mercado por indicar que a maioria dos participantes da reunião do Fomc acreditava que o fim do ciclo de apertos monetários iniciado em meados de 2004 estava "provavelmente próximo", e alguns participantes inclusive se mostraram preocupados com a possibilidade de o Fed ter exagerado nas elevações das taxas de juro de curto prazo. Além da ata do Fed, colaborou para o recuo do dólar a queda registrada pelas taxas de juros dos títulos do Tesouro norte-americano (Treasuries). As taxas realizaram esse movimento para baixo em reação a indicadores dos EUA que foram divulgados também hoje. O indicador mais aguardado, o PPI (inflação ao produtor) de março, veio com seu núcleo abaixo das expectativas. O dado de permissões para novas obras imobiliárias, em número menor que as previsões, também agradou os investidores.

Agencia Estado,

18 Abril 2006 | 16h39

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.