Epitácio Pessoa/Estadão
Epitácio Pessoa/Estadão

Dólar mantém ritmo de alta e fecha a R$ 2,292

Com a quarta valorização seguida da moeda americana no Brasil, de 0,09% nesta quinta, cotação acumula avanço de 2,18% na semana

Denise Abarca, Agência Estado

11 de setembro de 2014 | 17h14


O dólar passou boa parte desta quinta-feira, 11, em queda ante o real, mas o movimento perdeu força perto do fechamento e a moeda terminou a sessão com ligeira alta. Foi a quarta sessão consecutiva de valorização, com alta acumulada em 2,18% no período. No balcão, o dólar fechou com avanço de 0,09%, a R$ 2,292, tendo ido da máxima de R$ 2,296 (+0,26%) à mínima de R$ 2,283 (-0,31%). O giro estava próximo de US$ 1,885 bilhão às 16h30, sendo US$ 1,792 bilhão em D+2. No mercado futuro, às 16h41, a moeda para outubro era cotada em R$ 2,307 (+0,20%).

O câmbio teve um dia de volatilidade, bastante influenciado por fatores técnicos. O dólar abriu em alta, alinhado à tendência externa, mas passou a cair ainda pela manhã. Na medida em que a cotação rondava os R$ 2,30, houve fluxo positivo de players que queriam aproveitar a cotação. A moeda então operou em queda moderada ao longo da sessão, refletindo, ainda, a situação de empate técnico num eventual segundo turno da disputa presidencial trazida pelo Datafolha.

Segundo o instituto, no cenário para o segundo turno, Marina Silva (PSB) oscilou de 48% para 47%, e a candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, passou de 41% para 43%, o que leva a um novo empate técnico, mas com vantagem numérica apara a candidata do PSB. Com isso, cresceu a expectativa pela pesquisa CNI/Ibope a ser divulgada amanhã.

Na última meia hora de negócios, contudo, os investidores que haviam vendido moeda mais cedo desfizeram as operações, voltando a comprar, em operações de day trade, na medida em que as cotações se aproximavam mais da casa dos R$ 2,28. Ante as demais moedas emergentes, o dólar avançou, refletindo a busca por segurança em meio às tensões geopolíticas na Rússia e Oriente Médio. 

Tudo o que sabemos sobre:
Dólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.