Dólar mostra volatilidade ante real no início da sessão

Percepção de que a economia chinesa segue em contração colocou o real em desvantagem em relação à moeda norte-americana

LUCIANA ANTONELLO XAVIER, Agencia Estado

23 de abril de 2014 | 09h56

A percepção trazida pelo PMI de que a economia chinesa segue em contração colocou o real em desvantagem em relação ao dólar no início da sessão desta quarta-feira, 23, assim como ocorre com outras moedas ligadas a commodities. Mas embora haja ainda a pressão de alta por causa das rolagens de derivativos cambias, a moeda americana chegou a cair pouco antes do leilão de swap do BC e há pouco estava perto da estabilidade. Os investidores aguardam ainda hoje o PMI industrial dos Estados Unidos (10h45) e dados do fluxo cambial no Brasil (12h30).

Às 9h32, o dólar à vista no balcão caía 0,09%, a R$ 2,2400 e o dólar futuro para maio tinha alta de 0,04%, a R$ 2,2460. O Banco Central ainda não informou se a rolagem dos contratos de swap cambial que vencem em 2 de maio (um total de US$ 8,733 bilhões) será renovada em parte ou integralmente. Conforme ressaltou o Broadcast, serviço de informações em tempo real, faltam apenas seis dias úteis para o fim de abril e o BC renovou por enquanto quase US$ 5,5 bilhões, em 11 leilões e, logo, faltam aproximadamente US$ 3,233 bilhões a serem renovados. Há pouco, o BC realizou o leilão programado de até US$ 200 milhões em swap.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarPMI chinês

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.