Dólar opera em queda influenciado pelo resultado da prévia do PIB

IBC-Br indica perspectiva de atividade econômica ruim no início de 2014

Fernando Travaglini, Agência Estado - Texto atualizado às 11h20

14 de fevereiro de 2014 | 10h05

SÃO PAULO - O dólar à vista abriu o dia em queda no balcão, a R$ 2,3950 (-0,46%). O ajuste de baixa, visto também após a abertura do dólar futuro, segue a correção iniciada na quinta-feira, 13, depois que o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, sinalizou que as reservas internacionais podem ser usadas para suavizar a volatilidade no câmbio e diminuir o impacto da desvalorização da moeda brasileira sobre o lado real da economia.

A cotação do dólar à vista acentuou a queda ao longo da manhã, influenciada pelo resultado do Índice de Atividade Econômica do Banco Central, o IBC-Br, considerado uma prévia para o Produto Interno Bruto (PIB). Na mínima do dia até agora, por volta de 10h08, o dólar à vista no balcão registrou queda de 0,79%, a R$ 2,3870.

Às 11h15, o dólar caia 0,42%, a R$ 2,3960.

Apesar de apontar para uma perspectiva de crescimento de 2,52% em 2013, o IBC-Br do quarto trimestre do ano passado registrou queda de 0,17% em relação ao trimestre anterior. Os números confirmam a perspectiva de uma atividade ruim no início de 2014.

No exterior, os dados fracos da economia norte-americana ontem e notícias hoje da China, zona do euro e Japão favorecem ainda a desvalorização da moeda norte-americana ante o euro, o iene e algumas das principais divisas de emergentes.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarIBC-Br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.