Dólar opera em queda sob impacto do discurso de Janet Yellen

Mercado mantém cautela, a mesma demonstrada em audiência de confirmação da nova presidente do Federal Reserve

Luciana Antonello Xavier, da Agência Estado, Atualizado às 15h34

14 de novembro de 2013 | 10h05

O dólar comercial abriu em leve queda nesta quinta-feira, 14. O ritmo mantém-se no início da tarde, refletindo a cautela que era predominante às vésperas da audiência de confirmação de Janet Yellen para a presidência do Federal Reserve no Comitê Bancário do Senado.
Em discurso, Yellen demonstrou cautela para acabar com a injeção mensal de US$ 85 bilhões nos mercados mundiais.

Às 15h34, a cotação da meoda americana em reais sofria queda de 0,60%, a R$ 2,32.

Ao mesmo tempo, a queda anual de 0,4% no PIB na zona do euro no terceiro trimestre levantou preocupações com estagnação, inflação baixa e desemprego no bloco. No Japão,o governo revisou para baixo a produção industrial de setembro e defendeu a adoção de ferramentas para combater a especulação no mercado de câmbio.

Pela manhã, por volta das 9h45 o dólar à vista no balcão caía 0,17%, a R$ 2,3300. No mercado futuro, o dólar para dezembro recuava 0,13%, a R$ 2,3395. No cenário doméstico, o índice de atividade do Banco Central (IBC-br) caiu 0,01% em setembro ante agosto, na série com ajuste, e ficou abaixo da mediana de +0,20% dos analistas ouvidos pelo AE Projeções. Com isso, o indicador recuou 0,12% na comparação do terceiro trimestre com o segundo, reforçando a expectativa que a produção pode ter se contraído no período.

Na contramão com o exterior, o dólar pode estar sendo pressionado pelo leilão diário de swap cambial. O BC vendeu 4.400 contratos de swap cambial para 02/06/2014, totalizando US$ 218,2 milhões, com taxas nominal de 1,5149% e linear de 1,500%. Também foram vendidos 5.600 contratos para 05/03/2014 (US$ 279,1 milhões), a taxas de 1,0490% e 1,048%, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarJanet Yellen

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.