Dólar paralelo renova alta e vai a 9,20 pesos argentinos

O dólar paralelo disparou 26 centavos na Argentina nesta quinta-feira, 25, ampliando para 77,4% sua distância do dólar oficial. A moeda foi negociada por 9,20 pesos (venda) e 9,16 pesos (compra), enquanto o dólar oficial se manteve em 5,18 pesos e 5,13 pesos respectivamente. A escalada atual do câmbio paralelo paralisou o mercado de imóveis, com uma queda de 60% nas vendas, segundo o presidente da Câmara Imobiliária argentina, Roberto Arévalo.

MARINA GUIMARÃES, CORRESPONDENTE, Agencia Estado

25 de abril de 2013 | 17h46

Por conta das insatisfações com o governo um quarto panelaço está sendo convocado pelas redes sociais para a noite desta quinta-feira. A intenção é protestar contra a aprovação de três projetos de lei da polêmica Reforma do Judiciário. A votação que ocorreu durante a madrugada foi recheada por bate-boca entre a oposição e governistas.

Também nesta quinta-feira o secretário de Comércio Interior, Guillermo Moreno, e o vice-ministro de Economia, Axel Kicillof, invadiram a sede do Grupo Clarín com a intenção de participar na assembleia de acionistas da empresa. Através da agência de seguridade social Anses, equivalente ao INSS, o Estado tem uma participação em torno de 5% das ações do Clarín, considerado principal inimigo do governo kirchnerista.

Tudo o que sabemos sobre:
mercadodólarpeso argentino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.