Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Dólar perde força após dados de trabalho dos EUA

O dólar perdeu força ante o iene nesta quarta-feira, após um relatório decepcionante sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos causar maior incerteza sobre a possibilidade de a economia do país sustentar o atual ritmo de recuperação. O setor privado dos EUA criou 135 mil empregos em maio, abaixo da previsão de 170 mil vagas. Além disso, o resultado de abril foi revisado para criação de 113 mil postos de trabalho, em vez de 119 mil, como anunciado antes.

AE, Agencia Estado

05 de junho de 2013 | 18h53

O dólar e as ações sofreram com o relatório, que é considerado um indicador do documento mensal sobre o mercado de trabalho do governo norte-americano, que engloba também o setor público e deve dar um direcionamento maior sobre o possível rumo da política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).

"Temos fraqueza nas ações e nos dados e o dólar sofreu as consequências", disse o estrategista da Westpac Banking, Richard Franulovich. As especulações sobre quando o Fed começará a reduzir as compras de bônus tem sido um fator de motivação para o dólar este ano. Nesta quarta-feira, o presidente do Fed de Dallas, Richard Fisher, reiterou a visão de que o banco central deve começar a reduzir as compras por causa da força do mercado imobiliário.

A queda do dólar deu mais força ao iene, que começou a avançar durante a sessão asiática após o discurso do premiê japonês, Shinzo Abe, no qual ele detalhou a estratégia da administração japonesa para impulsionar o crescimento. Investidores afirmaram que o planejamento não atendeu às expectativas e impulsionou as compras de iene, considerado porto-seguro.

Já o euro teve ganhos modestos frente ao dólar antes da reunião desta quinta-feira, 6, do Banco Central Europeu (BCE), que não deve provocar uma alteração na política monetária. No fim da tarde, em Nova York, o dólar caía para 99,06 ienes, de 100,05 ienes no fim da tarde desta terça-feira, 4, e estava em 0,9421 franco suíço, de 0,9469 franco suíço. O euro subia levemente para US$ 1,3093, de US$ 1,3081, mas recuava para 129,69 ienes, de 131 ienes. A libra subia para US$ 1,5401, de US$ 1,5316 ontem. O índice Wall Street Journal Dollar Index, que pesa a moeda americana ante uma cesta de rivais, caía para 74,304 pontos, de 74,502 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
moedasfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.